Maputo candidata a Capital Mundial do Livro

A capital moçambicana quer transformar-se na Capital Mundial do Livro, título atribuído pela UNESCO, acompanhado por um conjunto de incentivos para a acções de promoção do livro e massificação da leitura. Assim, até 2027, Maputo poderá ter as atenções da indústria global do livro viradas para si, em caso de a candidatura ser aceite, num processo de selecção que se espera renhida pela quantidade de cidades do mundo que concorrem para esse estatuto e os seus benefícios.

O Gabinete de Candidatura de Maputo a Capital Mundial do Livro, fez o anúncio após a confirmação por parte da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência, de que foram cumpridos todos os requisitos, sendo que a candidatura é apoiada pelo Conselho Municipal da Cidade de Maputo e pela Comissão Nacional para a UNESCO.

O processo de candidatura teve início em dezembro de 2023, com uma reunião entre representantes de Maputo e um grupo experiente de sete voluntários da Rede de Cidades Capitais Mundiais do Livro, que incluía representantes de cidades como Accra (Gana), Tbilisi (Geórgia), Kuala Lumpur (Malásia), Atenas (Grécia), Guadalajara (México) e Sharjah (Emirados Árabes Unidos), conforme comunicado do gabinete de candidatura.

O programa proposto por Maputo inclui a possibilidade de acolher eventos culturais, educativos e literários, destacando a rica herança literária e artística do país.

De acordo com Sandra Tamele, que está no processo de candidatura, a cidade compromete-se a desenvolver programas de promoção da leitura e da escrita, visando aumentar os níveis de literacia e incentivar o acesso à cultura e ao conhecimento.

A decisão final sobre a Capital Mundial do Livro será anunciada no final de Julho, após deliberação do Secretário-Geral da UNESCO sob a recomendação do Comité Consultivo para a Capital Mundial do Livro

A última cidade africana Capital Mundial do Livro foi Acra, em 2023. Em 2024 Estrasburgo foi a cidade designada e em 2025 a Capital Mundial será Rio de Janeiro.

As cidades nomeadas Capital Mundial do Livro pela UNESCO se comprometem a promover o livro e a leitura para todas as faixas etárias e grupos sociais, dentro e fora das fronteiras nacionais, e a organizar um programa de atividades para o ano.

Artigos relacionados

BOLETIM SEMANAL!

Radar

Nossas melhores ideias, novidades, tendências, e pensamentos.

PT / ENG

+