Arte para a Palestina

Desde o início da guerra entre a Palestina e Israel, em 7 de outubro de 2023, a situação humanitária catastrófica que se desenrola perante os olhos do mundo não tem precedentes. O número de mortos (mais de 30 000 pessoas, metade das quais crianças), os feridos, os reféns, as pessoas deslocadas, o medo de uma nova Nakba e a situação dos civis a quem falta tudo, tudo isto se traduz num pesado tributo. Todo o equilíbrio regional foi mais uma vez perturbado, com os povos israelita e palestiniano prisioneiros dos seus líderes extremistas. Assistimos também a uma divisão global dos debates, a um recrudescimento dos actos anti-semitas em todo o mundo e a uma divisão entre o mundo ocidental e o Sul Global. Como evitar, então, uma escalada inexorável, apesar da condenação internacional? Quem pode parar o massacre em curso no Médio Oriente? As ondas de choque da guerra entre Israel e o Hamas espalharam-se pelo mundo. As manifestações pró-palestinianas e pró-israelitas multiplicam-se aqui e ali, nomeadamente nas universidades. São cada vez mais as vozes que apelam a um cessar-fogo, a uma trégua ou, no mínimo, a uma pausa humanitária.

O que é um curador de arquitectura?

O curador pode trabalhar em muitas escalas diferentes, mas o que é comum é uma seleção cuidadosa de expor e explicar conceitos em um mundo de excessos com absoluto cuidado e preocupação. Segundo explicam curadores experientes, a curadoria hoje vai muito além das exposições de arte tradicionais, incluindo formas de eventos e plataformas culturais.  A […]

+